sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Profissão :Afinador de Piano

O Afinador de Pianos é o profissional ideal para fazer a manutenção de pianos ,portanto nesse vídeo você poderá entender melhor sobre essa profissão .




Quando um piano fica muito tempo sem ser afinado, corre o risco de não poder voltar a ter a afinação original (Lá = 440hz).

Cada nota pode ter um, duas ou três cordas, que devem ser afinadas por profissional especializado (nunca tente fazer uma afinação de piano você mesmo) pois pode comprometer seriamente o instrumento.


Regule seu Piano a cada dois anos
Como todo cuidadoso proprietário de um piano, você seguramente deve mandar afiná-lo regularmente, chamando um técnico qualificado. No entanto, você pode sentir uma queda gradual na performance, ou dinâmica, que está diretamente relacionada com o mecanismo. É de grande importância que você saiba que a afinação não é o único serviço que deve ser realizado regularmente em seu piano, a regulagem e lubrificação mecânica também são de suma importância, pois otimiza o funcionamento de todos os componentes que formam o mecanismo do piano, e que entram em movimento sempre que você pressiona uma tecla.
 
Fabricação e Afinação
 
 
 

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Breve historia do Piano.!(postagem revisada)

De Onde surgiu o Piano?

Bartolomeo Cristofori
O piano apareceu em 1474 e foi criado por Robert Andersan. Mas a primeira referência sobre o piano foi publicada em 1711, no "Giornale dei Litterati d'Italia" por motivo de sua apresentação em Florença pelo seu inventor Bartolomeo Cristofori. A partir desse momento sucedem-se uma série de aperfeiçoamentos até chegar ao piano atual.

Piano feito por  Bartolomeo Cristofori 1720 (Florença ,Italia)







 A essência da nova invenção, residia na possibilidade de dar diferentes intensidade aos sons e por isso recebeu o nome de "piano-forte" (que vai do piano ao forte) e mais tarde, reduzido apenas para piano.





Pianos Modernos


Os pianos modernos, embora não se diferenciem dos mais antigos no que se refere aos tons, trazem novos formatos estéticos e de materiais que compõem o instrumento.

Um piano é um instrumento musical de corda percutida. Também é definido modernamente como instrumento de percussão porque o som é produzido quando os batentes, cobertos por um material macio e designados martelos, e sendo ativados através de um teclado, tocam nas cordas esticadas e presas numa estrutura rígida de madeira ou metal. As cordas vibram e produzem o som. Como instrumento de cordas percutidas por mecanismo ativado por um teclado, o piano é semelhante ao clavicórdio e ao cravo.
      Os três instrumentos diferem no entanto no mecanismo de produção de som. Num cravo as cordas são beliscadas. Num clavicórdio as cordas são batidas por martelos que permanecem em contacto com a corda. No piano o martelo ressalta de imediato após tocar nas cordas e deixa a corda vibrar livremente.
   
Steinway&Sons (Uma das melhores marcas de piano)
   Ao contrario da maioria dos instrumentos de corda apesar de  não ser portátil e tenha um preço caro, o piano é um instrumento versátil, uma das características que o tornou um dos instrumentos musicais mais conhecidos pelo mundo.
 

    Na minha opinião embora seja um instrumento de beleza incomparável e por ter inumeros nomes da musica na qual produziram grandes obras para o mesmo ,hoje em dia está em fase de "extinção" na cultura Brasileira  o que mostra a grande ignorância produzida pela midía que influencia as pessoas com musicas de total pobreza.A musica chega a um fragmento de sua historia na qual a sua perfeição divina é afetada pelo homem atual ,que destroi seu significado em busca da criação de novas formas de ganhar dinheiro com um "barulho qualquer".

Porem o Piano  não esta esquecido no mundo!!Muito pelo contrario,embora o Brasil  esteja caminhando rumo a  propagação da musica clássica através de poucos que enfrentam muita dificuldade ,é possível notar que Mozart, Chopin e Beethoven estão nos ouvidos de alguns  jovens de muitas nações , e eles são como uma proteção da nossa musica erudita  por que estão totalmente encantados e dispostos a melhorar ,divulgar e ser inovadores ,dando a ela continuidade e qualidade.

Veja exemplos como  Pablo Rosi ,John Blanch entre muitos outros que eu poderia citar aqui que estão renovando a musica e levando o nome do nosso pais ao mundo todo com a  muita genialidade ,determinação e competência !


 Obs:Essa postagen foi revisada afim de melhorar seu conteúdo para os visitantes que demonstram um grande interesse  em conhecer e pesquisar a historia do piano,é um novo objetivo que tenho de revisar as postagens mais acessadas do blog  já que as ideias no fim do ano estão escassas devido a correria e talvez ao cansaço mental.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Prelúdio TV Cultura!

                  Uma ótima dica de programação televisiva para os  seguidores do blog e visitantes em  busca de  entretenimento e boa musica é o programa Preludio exibido aos  Domingo às 16:00 horas na  TV Cultura .

"Prelúdio é a palavra que define o ato preliminar, o primeiro passo para alguma coisa. Na música é o que se canta ou se toca para experimentar a voz ou um instrumento, a composição que serve como introdução para outra mais consistente, ou ainda a peça musical escrita ou improvisada, tocada antes da execução de uma obra."

                 Na TV Cultura, Prelúdio é o programa musical inovador que une a música clássica ao tradicional formato de show de calouros. No Prelúdio, jovens músicos de até 25 anos, praticantes de qualquer instrumento, cantores e regentes de até 30 anos, têm a oportunidade de apresentar seu talento como solista de uma grande orquestra profissional sob a regência do Maestro Júlio Medaglia, idealizador e diretor artístico do programa, responsável também pela pré-seleção dos calouros.
A escolha dos participantes é feita através da análise do currículo e do material gravado enviado pelos aspirantes. 
               Ao final de cada programa, um júri composto por músicos, críticos e especialistas escolherão o melhor entre os calouros. São oito eliminatórias, duas semifinais e a grande final.
Apresentado pela jornalista Estela Ribeiro e pelo maestro Júlio Medaglia, este ano o programa inicia sua sexta temporada .

 Participante de 15 anos Lucas Thomazinho ,interpreta o concerto n°2 de Camille Saint Saens no programa Preludio

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Villa Lobos ,preferidas do violão!

Esses dias ao ouvir  algumas obras para violão do grande Villa Lobos ,fiquei contagiado e entusiasmado com as melodias tão bem escritas por este Brasileiro tão genial.Por isso ,resolvi postar vídeos das minhas preferidas e compartilhar com os visitantes do blog.É uma pena que a maioria dessas obras não existe para piano e  é muito difícil encontrar adaptações para o mesmo.
 



 Preludio n.1


 Preludio n.2
 

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Documentario "The Art Of Piano Great Pianists Of The 20Th Century "

O Documentario abaixo mostra através de vários anos a arte de tocar piano ,suas mudanças e os grandes génios que eternizaram obras e obras .Infelizmente só encontrei o  vídeo em inglês sem legenda ,tentei escutar bem para entender algumas palavras já que o inglês meu não é tão fluente XD.Mais o conjunto de imagens e sons que vão aparecendo concerteza  já vale mais que 1000 palavras .

sábado, 16 de outubro de 2010

Método dos métodos,Chopin um grande professor!

No dia em que se completa 202 anos do nascimento de Frederic Chopin (1810 -1849), é de suma importância que se conheça o verdadeiro alcance do seu trabalho pedagógico.

O Projet de Méthode(Métodos dos Métodos), documento deixado por Chopin acerca da estruturação da técnica pianística, ficou por décadas desconhecido do público em geral e mesmo entre os pianistas e estudantes de piano. Como o documento é por vezes enigmático e pouco claro, à luz de cartas deixadas por seus alunos, anotações em partituras e outros documentos,ganhou clareza  e sentido com as pesquisas de Jean-Jacques Eigeldinger  que realizou um excelente trabalho a este documento deixado por Chopin no livro “Chopin vue par ses élèves”.

Estou surpreso com essa minha descoberta ,pois não sabia da existência desse documento tão importante ,uma relíquia ,uma herança deixada pelo mestre do romantismo e o meu preferido compositor.

Então mãos a obra,comecei a pesquisar pela Internet a respeito dessa relíquia tão importante ,e descobri que ela se junta a historia do compositor quando lecionava aos 17 anos,tendo em  vista que sua carreira na época não  lhe trazia muito dinheiro ,os 20 francos cobrados por aluno  o sustentava já que seus concertos lhe traziam pouca renda. 
  Curiosidade: "Durante esse período, o salário de um trabalhador qualificado francês, raramente ultrapassava quatro francos por dia, portanto, Chopin estava ganhando, através de 45 minutos de ensino, cinco vezes mais do que o trabalhador ganhava por um dia inteiro de trabalho qualificado''.

Para entender o método dos métodos ,é preciso entrar na historia como já citei acima .
Naquele momento de sua vida surgiam os seus  famosos estudos ,que revolucionaram na musica , os Estudos de Chopin são considerado não somente tecnicamente difíceis, mas também musicalmente expressivos. Em contraste, os estudos de Czerny são geralmente vistos simplesmente como tecnicamente difíceis,sem muita musicalidade,ou seja mais voltados as salas de estudo e com pouca frequência apresentado ao publico.

Um estudo é uma composição musical para exercitar uma habilidade técnica específica:
Exemplo: O  estudo para piano Op. 25 No. 6 enfatiza a execução de terças na mão direita, Op. 25 No. 7 se concentra na qualidade cantante das melodias em uma textura polifônica, e Op. 25 No. 10 abrange oitavas paralelas.Portanto são nos estudos que estão  presente o maior enfoque, pois são eles  a grande obra do seu documento .



Chopin  que gostava de estudar em pianos da marca Pleyel, disse :

  "Até agora eu tenho trabalhado mais em pianos difíceis do que em fáceis, que reforçou os meus dedos ,um ótimo negócio". Uma dica aos alunos que  já querem sair tocando em um Steinway and Sons ..

Não dá para aprofundar muito e postar tudo  que encontrei  , deixei somente a parte mais conhecida de todas que são seus estudos virtuosos, o resto  são tantas informações que para o  leitor do blog seria   cansativo.Sendo assim  estará disponível 2 links de sites que tratam a respeito ,alem de duas perguntas e respostas interessantes que encontrei.

 Perguntas e respostas:

O Método de Chopin produz bons resultados mesmo quando se toca obras de outros compositores?

  Sim, é verdade. . Este método não está relacionado apenas a interpretação das peças de Chopin.  Ele demonstra - como os pianistas devem utilizar a audição antecipada e fantasia artística, que, se trabalhadas juntas, poderiam de facto controlar todos os aspectos operacionais da técnica de tocar o piano.Ajudando portanto em qualquer musica .

O método é destinado apenas a  estudantes talentosos ?
Não ,nem todos. Este método ajuda a ativar a audição musical, e bem! O que ajuda a estimular o desenvolvimento da fantasia musical. Racionalizar a articulação do som, junto da conexão manual com os aspectos de um maior processo emocional e  atividade mental. 

Link para maior aprofundamento:  Chopin The Teacher              The  Piano Method

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

tedio nos aviões ?Não nesse voo!!

Quando os músicos resolvem dar uma destraida nas alturas ,Mozart é a pedida!Vejam oque acontece  e comentem!!

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Conto com a sua colaraboração!

 Olhando as estatísticas do blog dá para perceber  uma media animadora e boa de visitantes diarios ..
Porem como eu sempre ressalto existe um abismo que separa você leitor do redator ,no caso eu.Esse abismo é uma erosão criada pelos propios leitores e que vem cada vez mais exigindo a minha atenção.O blog é um passatempo e ao mesmo tempo um estudo meu e seu ,ou seja ele não é apenas brincadeira ,é também um trabalho.
 O leitor talvez não tenha noção da dificuldade que é para o redator procurar as diversas informações que são postadas ,alem de sempre ter que buscar novas ideias  ,inspiração,imagens,vídeos entre muitas outras coisas para que o produto final da postagen sai bonitinho e de forma simples e  clara, dentro de um tamanho que você não perca o interesse.
 O abismo que citei é a troca de informações do leitor para o redator que já fora cobrada outras vezes ,mas mesmo assim a retribuição é péssima .Algumas enquetes estão esperando por respostas e basta um clique para deixar sua opinião ,elas servem para que eu tenha noção do que melhorar .Se você não participa o blog vai continuar da mesma forma ,e sem a sua participação a desmotivação é grande.Da mesma forma os comentários que nunca são feitos ;/ .
No segundo lugar de  mais visualizações  de páginas ,estão os portugueses que eu gostaria de agradecer e de pedir uma participação melhor em tudo que já citei até agora .Muito obrigado pela atenção de todos que lerem e colaborar !

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Hoje é meu aniversario!!

Hoje é meu niver ^^.Nada melhor que agradecer o presente de cada um dos visitantes que é a sua pequena visita e contribuição ao blog que vem prosperando .É com muita felicidade que hoje completo meus 17 anos,e estou muito contente ao olhar para traz e ver o quanto importante a musica se fez em minha vida ,a parte mais bonita do dia é o de  cantar  parabéns ,que de simples não deixa de ser musica ,o musico vive não para si,e seu próprio orgulho ,mais sim para musica pois só ela importa .


Nesses 17 anos eu  aprendi o significado de musica   , e quero  comemorar com todos os visitantes a minha pequena contribuição para ela, junto da sua contribuição.Muito Obrigado!!XD

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Pianista passa 101 horas tocando piano!

O polonês Romuald Koperski entrou para o Guinness Book dos Recordes


Reprodução (Efakt)
O músico polonês Romuald Koperski passou 101 horas, oito minutos e 30 segundos tocando piano na cidade de Gdansk, para se tornar recordista mundial e entrar para o Guinness Book dos Recordes. O pianista de 54 anos começou seu recital às 10h de quarta-feira e só foi terminar a apresentação no domingo à tarde. Durante a maratona musical, Koperski tocou composições clássicas, jazz e trilhas-sonoras de filmes.
A cada hora, o pianista podia descansar por cinco minutos. Além disso, entre as peças havia um intervalo máximo de 30 segundos. Algumas canções foram repetidas a cada quatro horas.
A última música apresentada foi Fly Me To The Moon, escrita por Bart Howard em 1954 e popularizada por Frank Sinatra.
Após o termino da canção, Koperski foi ovacionado pela plateia que acompanha a façanha do músico.
O recorde anterior de maior tempo seguindo tocando piano era do músico húngaro Charles Brunner, que passou 101 horas e sete minutos se apresentando.

Eu fico a imaginar de onde esse cara tiro tantas musicas?Você que é um  pianista ,fica a pergunta..teria tanta criatividade e  repertorio para tocar tantas horas assim em seguida?É né fico preocupado kk ,então corre e volte a estudar ;D

Informação retirada do site : http://noticias.r7.com/esquisitices/noticias/

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Existe?Onde compra?

Como todo instrumento musical é passivo de ter modificações para a sua melhora ou para se ajustar as necessidades do propio musico  ,a imagem abaixo fala por si só!Eu queria um desses e você?

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Sem tempo..

Gostaria de pedir desculpa aos leitores ,talvez existe já um certo desconforto de todos pela queda da quantidade de postagens publicadas semanalmente .
O que está ocorrendo é a falta de tempo que estou tendo,já que a escola e outros compromissos estão a tomar boa parte da minha atenção .
 
E por falar na falta de tempo ,deixarei um jogos flash para quando estiver entediado ou sem o seu piano por perto kk XD

Esse é tipo um piano hero !
Bigjogos – Jogos on line, Jogos em flash, portal de jogos

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Pablo Rossi elogia Fundação Franklin Cascaes

Pablo Rossi elogia atuação da Fundação Franklin Cascaes

Pianista catarinense, que atualmente mora em Moscou, enalteceu o projeto Orquestra Escola e agradeceu o apoio da Fundação Franklin Cascaes à realização do I Concurso Internacional de Piano
De volta a Moscou, Pablo Rossi vai levar na bagagem um kit com livros publicados pela Fundação Franklin Cascaes
Considerado a grande revelação internacional da música erudita na atualidade, o pianista catarinense Pablo Rossi enalteceu a atuação da Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC) na manutenção do projeto Orquestra Escola, que promove a inclusão social de crianças e jovens de diversas comunidades através da música. O elogio foi feito durante visita ao superintendente Rodolfo Joaquim Pinto da Luz, no dia (11/08), a quem o pianista  agradeceu pessoalmente pelo apoio dado ao I Concurso Internacional de Piano, realizado em julho, em Florianópolis.
Antes de retornar a Moscou, onde vive desde 2006, Pablo Rossi esteve no Forte Santa Bárbara, sede da FCFFC, acompanhado dos pais, Domingo e Elizete Rossi. Segundo ele, a competição de piano colocou a capital catarinense em destaque internacional, reunindo pela primeira vez jovens talentos de diversas partes do mundo. A promoção também atraiu público de várias cidades do Brasil, superando as expectativas dos organizadores. “É um motivo de orgulho como catarinense poder dizer que a cidade onde eu nasci tem público e palco para a música clássica” disse o pianista ao entregar para Rodolfo Pinto da Luz uma revista sobre o evento do qual foi idealizador.

Noticia retirada do site http://noticias.pozagora.com.br/entretenimento/

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Gramática da interpretação!A forma correta de por os dedinhos ao piano !

Elogiado por Mozart e Beethoven, Ensaio Sobre a Maneira Correta de Tocar Teclado, de Carl Philipp Emanuel Bach, enfim traduzido no Brasil, abriu [br]caminho para o esplendor e a soberania do piano

Materia  retirada de  João Marcos Coelho - O Estado de S.Paulo

Bach é o pai, nós somos seus filhos. Se você pensou em Johann Sebastian, enganou-se. O importante reconhecimento de Mozart remete a Carl Philipp Emanuel, o segundo de seus 20 filhos, e refere-se explicitamente ao seu decisivo Ensaio Sobre a Maneira Correta de Tocar Teclado. Haydn também era enfático ao chamá-lo de "a escola de todas as escolas". Beethoven, Clementi e Czerny, de seu lado, recomendavam seu estudo minucioso a quem quer que desejasse mergulhar na arte de tocar instrumentos de teclado. Originalmente publicado em Berlim em 1752 e 1761, surge agora sua primeira e cuidada tradução para o português, por Fernando Cazarini.
Nos seis anos entre 1750, ano da morte de Johann Sebastian, e 1756, quando nasceu Mozart, foram publicados três dos mais importantes tratados musicais do século 18: Joachim Quantz escreveu o tratado de flauta, Carl Philip Emanuel Bach o de teclado e Leopold Mozart, pai de Wolfgang, o de violino. Não por coincidência, os dois primeiros eram empregados na orquestra da corte do rei Frederico o Grande da Prússia. Ele mesmo excelente flautista, celebrizou-se no mundo da música por causa do tema com que desafiou o velho Bach, em visita a seu filho Carl Philipp em 1747, a compor variações. Tempos depois, Johann Sebastian enviou-lhe a genial Oferenda Musical construída sobre o tema real.
A música parecia exigir o estabelecimento de gramáticas mais específicas para a sua prática, até então livre e quase oralmente transmitida entre as gerações de músicos. "O ensaio", escreve Cazarini no prefácio, "foi escrito num momento de transição entre estilos musicais (do barroco ao clássico), mas também do aperfeiçoamento construtivo dos instrumentos (do cravo ao fortepiano)." Bach contribuiu para a criação do empfindsamer Stil, ou estilo sensível, um novo estilo mais apartado do barroco de seu pai, que fugia da polifonia em favor da melodia acompanhada. "É o correspondente alemão para o estilo galante - e prenuncia não apenas o classicismo, como também o romantismo", completa o tradutor. Ele estranhamente intitula o capítulo 36 de Notas Que Passam (não seriam as velhas conhecidas "notas de passagem", notas estranhas ao acorde?). Em todo caso, deslize mínimo num trabalho de fôlego.
E por que seria necessário republicar hoje um tratado desses, técnico e com mais de 400 páginas? Por dois motivos simples: seu pioneirismo e atualidade. Foi o primeiro manual de música de teclado a levar em conta o fortepiano, instrumento que havia sido inventado no início do século 18 pelo italiano Bartolomeo Cristofori e ainda era visto com desconfiança na Europa. Bach apostou no novo instrumento. "Para pianistas e cravistas, a importância deste ensaio é fundamental, pois é o primeiro texto teórico que leva em conta as características do fortepiano, demonstrando que Carl Philipp estendia ao novo instrumento a ambígua palavra "Klavier"", escreve o pesquisador italiano Luca Chiantore em Historia de la Técnica Pianística (Alianza, Madri, 2001).
De fato, "Klavier" àquela altura remetia a muitos instrumentos, mas sobretudo a três: 1) cravo (em que o som se obtém quando pinças "beliscam" as cordas, não havendo controle de dinâmica); 2) clavicórdio (as teclas acionam pequenas peças chamadas tangentes, que percutem as cordas, permitindo controle de timbre e volume); 3) ao recém-chegado fortepiano (marteletes de feltro percutem as cordas, o controle de dinâmica e timbre é total, há muito mais volume de som).
E, embora prefira o clavicórdio, reconhece a superioridade do piano, instrumento pelo qual seu pai Johann Sebastian tinha simpatia. "O fortepiano, mais recente, quando bem construído, tem muitas vantagens, ainda que sua utilização exija estudo especial (...). Soa bem quando tocado sozinho ou em conjuntos não muito numerosos; no entanto, creio que um bom clavicórdio, exceto por sua sonoridade mais fraca, tem as mesmas vantagens de um fortepiano, podendo ainda expressar o portanto e o vibrato, pois, depois que se toca a tecla, pode-se ainda pressioná-la. Portanto, o clavicórdio é o instrumento por meio do qual melhor se pode avaliar um tecladista" (página 25).
Na verdade, a superioridade construtiva do fortepiano enterrou o clavicórdio e o cravo. Não foi coincidência o fato de a segunda metade do século 18 conviver com a progressiva consolidação da orquestra, que, ao crescer de tamanho, trocou aos poucos o cravista, "guardião do compasso", na expressão de Bach, pelo maestro na função de coordenar os músicos. As orquestras chegavam, no final do século 18, a um número variável entre 30 e 50 músicos. Ora, o cravista que só marcava a harmonia de base fazendo o baixo-contínuo ficou supérfluo.
O revolucionário fortepiano, de seu lado, era o instrumento ideal para se contrapor aos crescentes volumes sonoros das orquestras. "Surgia a figura do moderno solista, que converte o virtuosismo em ingrediente especial para satisfazer ao gosto de um público cada vez mais exigente", diz Chiantore. "Só um teclado capaz de novos e inéditos contrastes podia fazer frente a semelhante inquietude expressiva, e o piano foi o grande vencedor dessa época de crise."
Carl Philipp abriu caminho para o esplendor clássico de duas décadas depois apenas: entre 1780-1820 o piano transformou-se em ator principal da cena musical, com Haydn, Mozart e Beethoven e assumiu o trono de rei dos instrumentos, capaz de substituir até uma orquestra.
São poucos os textos conceituais no ensaio técnico. Mas eles são saborosos. "A maneira correta de tocar teclado depende principalmente de três fatores, tão interligados que nenhum existe ou pode existir sem os outros", diz Bach. "São eles: dedilhado correto, ornamentos precisos e boa execução." Quando não se segue isso à risca, alerta, "ouvem-se tecladistas que, com terrível esforço na maneira de tocar, acabam fazendo com que ouvintes esclarecidos venham a detestar o teclado".
"Não se deve perder nenhuma oportunidade de ouvir bons cantores; é assim que se aprende a pensar cantando, e sempre é bom começar cantando para si uma frase, para encontrar a boa execução." Além disso, recomenda aos alunos que estudem teclado e canto ao mesmo tempo, e ouçam "bons cantores", pois esta é uma maneira eficiente de se obter uma boa execução. "Todos os outros instrumentos aprenderam a cantar, só o teclado ficou para trás (...) de tal forma que já se começa a temer que não seja possível tocar no teclado algo lento ou melodioso (...) que só se deve tolerar esse instrumento como um mal necessário para o acompanhamento." Felizmente, ressalva, tais acusações, sem fundamento, "são contudo indícios da maneira incorreta de tocar teclado".
Imaginem que naqueles tempos Bach já reclamava do que chamava de "visão preconceituosa" segundo a qual "o valor de um tecladista consiste apenas na sua rapidez". Eles, diz Bach, "não oferecem nada à alma sensível do ouvinte". Pode-se ser tecnicamente fabuloso, mas "apesar de tudo isso, não se ter um toque claro, agradável e comovente". Quem toca bem "sabe preencher com os sentimentos mais doces o ouvido, e não o olho, e, mais que o ouvido, o coração; sabe levar o ouvinte aonde quiser".
Um último rosnado contra as pirotecnias técnicas hoje tão comuns: "Deve-se tocar com a alma, e não como um pássaro bem treinado."
Emoções. O músico não consegue provocar emoções no público se não estiver emocionado. "É indispensável que ele se coloque em todos os afetos que quer evocar nos seus ouvintes e dê a entender seus sentimentos, para poder compartilhá-los melhor. Em trechos doces e tristes, ele deve ficar doce e triste. Deve-se ver e ouvir isso (...) é com as fantasias de composição própria e de improviso que o tecladista melhor domina as emoções de seus ouvintes." E na página 137 diz, bem antes do poeta italiano Giacomo Leopardi, citado por Charles Rosen em seu recentíssimo Music and Sentiment, que "uma boa execução pode contribuir para realçar uma composição medíocre, valendo-lhe mesmo certa aprovação".
O recado final de Carl Philipp é uma profissão de fé no poder da música: "A natureza deu tal diversidade à música, que todos podem participar dela; portanto, todo músico deve, tanto quanto possível, satisfazer todo tipo de ouvinte."
O compositor mata a cobra e mostra o pau. Quem quiser deliciar-se com uma formidável amostra de suas sonatas para teclado, verdadeira confirmação prática da correção de seus ensinamentos, pode ouvir o CD recém-lançado pela Hyperion inglesa em que o jovem e muito talentoso pianista inglês Danny Driver interpreta seis delas com surpreendente adequação.


segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Importantissimo!!!!!

Caro leitor!O blog é feito a partir da vontade e motivação que o redator tem.
Um  bom blog,deve sempre trazer em suas matérias
noticias,curiosidades,informações,vídeos,imagens ou seja tudo que é de interesse ao leitor de modo simples e compacto porem com conteúdo ,visando sempre caminhar na proposta dos visitantes para que  você desfrute das melhores informações possíveis sendo agradável entrar diariamente ou semanalmente no Piano de Todos.
    Infelizmente as visitas não estão participando de enquetes,nas notas da postagens,e o pior de tudo nunca comenta.
    Eu analiso as visitas e estou acustumado com visitantes de algumas cidade que sempre passa por aqui ,porem nunca os vi dar uma opinião !!!




    
                                                                                                                       Por favor visitantes do EUA,PORTUGAL,Brasil,Sejam mais participativos ,o blog podera melhorar muito com a ajuda de  todos.Muito obrigado!Infelizmente esse apelo teve que ser feito,o objetivo não é ganhar visitas ou seja qual for o status que você imaginou ,gostaria apenas de compartilhar informações com aqueles que já tem o costume de visitar.

sábado, 4 de setembro de 2010

Perguntas e respostas!

O que faz o piano perder a afinação?

   O principal motivo para o piano perder a afinação são os câmbios de temperatura.                                 Quando o nível de umidade aumenta a tabua harmônica tende a se expandir, a madeira absorve a umidade do ambiente, o que provoca uma instabilidade. As cordas são colocadas  por sobre a ponte, a qual é montada diretamente sobre a tabua harmônica. Ao se expandir a madeira, aumenta. a pressão sobre as cordas , geralmente esta instabilidade e mais perceptível na região media do teclado.                                          Ao inverso o excesso de calor produz o efeito contrario.
  
Com que freqüência deveria um piano ser afinado?

   A altura correta da afinação é de 440 Hrz , geralmente .Si o piano não é afinado regularmente a altura vão caindo ate ½ tom , as vezes mais .O fator ambiente ira também ser importante para determinar a necessidade em relação à afinação.(Duas vezes por ano é uma boa freqüência em media para instrumentos usados em residências . Alguns pianos mais velhos podem ainda requerer ainda mais atenção.

   Que tipo de cuidados devo ter com o meu piano?

    Pense que seu piano é um instrumento (valioso), além de uma peça de mobília altamente delicada ,então procure manter ele limpo , procure não colocar copos encima , ou vasos de flores , ou plantas . Derramar líquidos encima pode causar sérios danos.  A correção deste tipo de problema pode acabar saindo muito caro. Pianos novos usam geralmente como acabamento na lustração Poliéster, para os quais não é necessário nenhum tratamento especial a não ser um pano levemente umedecido, depois um lustra móvel. Polimento não é necessário para pianos novos.                                                            
            Alguns pianos antigos podem precisar de mais cuidado , sendo necessário um polimento com alguns tipos de pasta específicos para esta função. Em nenhuma hipótese use verniz in spray.


    Quanto tempo demora uma afinação?

    Uma afinação quando feita sobre uma base regular, o seja sem precisar subir a altura leva de 60 a 90 minutos. Se o piano estiver abaixo do diapasão e o Dono o responsável solicitar para o piano ser colocado novamente nos 440 hrz o mais pode levar ate duas horas.

    Quantas cordas em total têm um piano?

    Um piano tem em media 220 cordas, mais a algumas variantes dependendo do modelo e design.


    Quantas teclas têm um piano?

    O número de teclas de um piano standard é de 88. Sendo 52 de cor branca , naturais , e de 36 as pretas , acidentadas sustenidos o bemóis .A alguns casos onde o compasso do teclado tem se desenvolvido mais . Existe um piano de cauda modelo Imperial da marca Bosendorfer com um teclado de 8 oitavas de C a C com 97 teclas.

    Qual é a função dos pedais?

    Basicamente são: Surdina: abaixa o volume do som, especial para quem mora em apartamento.
    Ataque : diminuir o impacto do martelo sobre a corda influindo na fora dinâmica da interpretação.
    Sustentação : Talvez o mais importante , segura as cordas vibrando ,enquanto o interprete continua desenvolvendo o discurso musical com uma ou ambas as mãos.

    Quanto pesa um piano?

    Depende do tamanho ou do tipo:
    - Baby grand, o menor dos pianos de cauda pesa aproximadamente 240kg;
    - Um piano de cauda inteira pesa aprox. 490 kg;
    - Um piano de apartamento pequeno pesa aprox. 185 kg;
    - Um piano de apartamento grande pesa aprox. 215 kg.

     Qual é a tensão das cordas sobre a sua estrutura?
      De 16 a 18 toneladas.

Qual é a melhor maneira de limpar as teclas?

    Com um pano ligeiramente umedecido limpe as teclas com força, depois seque com um pano suave e seco. Não use muita água no pano, pois esta pode escorregar na tecla encharcando a parte de madeira de baixo, provocando um problema maior posteriormente. Não use produtos químicos a menos que você tenha certeza que não é prejudicial ao tipo de revestimento da tecla.

   Quais são os cuidados que devo ter na hora de comprar um piano?

  Comprando um Piano novo:
Em geral se você negociar com um comerciante o um representante autorizado com boa reputação não haverá problemas. A escolha do piano é sua, ou dinheiro a ser pago geralmente ira determinar a qualidade do instrumento.
            Procure testar vários instrumentos, pianos de diferentes modelos terão bastante diferencia no toque e no timbre. 
(De qualquer maneira é sempre recomendado a orientação de um especialista na hora da compra ).
                                                                                                    
Comprando um piano Restaurado:
    Mais uma vez se você negociar com um comerciante, um técnico afinador com boa reputação não haverá problemas, já que o instrumento deve ter sido devidamente recondicionado onde era necessário e este deverá ter garantia. Mais não entanto esteja atento a pianos que podem ter sido mal restaurados, ou puramente maquiados para serem postos à venda.

Aspectos a serem observados: Pianos de apartamento.
  Corda cruzada , é quase sempre melhor . Embora se um piano tiver corda reta e estiver em boas condições pode ser interessante. A casos em que pianos com corda reta tem sonoridades de altíssima qualidade. Mas, no entanto sem ajuda de um profissional é melhor evitar.

    Pianos de Cauda: Piano de cauda é aquele que é deitado e descansa sobre três o seis pés , que deverá também ser com corda cruzada , de novo, é preferível. O mecanismo interno de um piano de cauda esta situado embaixo das teclas e pode ser visto parcialmente a traves das cordas .Sem a remoção do mecanismo interno é difícil identificar dentre os vários que existem qual é o tipo de mecanismo apresentado. Uma pessoa não qualificada dificilmente conseguira remover o mecanismo interno , as probabilidades de acontecer algum dano são enormes.

    Alguns aspectos a ser observados:

    Observe se á notas estão soando muito mal, ofendendo o ouvido.

    Verifique se o piano esta no Diapasão.
                                                                                                      
    Verifique se há notas com chiados (uníssonos).

    Verifique se há teclas com muito jogo.

    Verifique se o piano esta limpo e sem arranhões.

    Remova as tampas de cima e de baixo, com uma luz boa examine bem se a não há vestígios de Cupim, verifique a parte detrás também.

    Veja se os pedais estão funcionando bem, e sem barulhos.

    Mecanismo interno:

    Veja se o mecanismo esta limpo.

    Verifique se não há nenhum componente quebrado.

    Verifique se os martelos estão bem distribuídos e sem jogo.

    Veja se não há sinal de traça.

    Observe o movimento dos martelos principalmente no agudo e no grave e veja se não há martelos com movimentos lentos na hora de voltar a sua posição inicial.

    Veja se o feltro dos abafadores esta sujo , duro , o gasto , e se esta abafando corretamente a vibração das cordas.

    Tabua Harmônica:
    A tabua harmônica é a alma do instrumento. Toda a vibração das cordas é transmitida a traves desta parte importante do piano . E importante que esta parte esteja em boas condições.

    Verifique se não há trincado na sua superfície.

    Chapa de ferro:
    E a peça que sustenta toda a força de tração que as cordas produzem sobre a estrutura do piano.

    Verifique se não esta enferrujada.

    Verifique se não há trincos.

    Verifique se não há trincos no cepo , que é onde as cravelhas que seguram as cordas ,são colocadas .

    Verifique se no há cordas quebradas.
 
   Qual é o melhor lugar para colocar o meu piano?

    Evite colocar seu piano perto das janelas, em contato com a luz do sol.
    Evite colocar seu piano perto de fontes de calor. Estufa, lareira etc.

   O que é o mecanismo interno e por que é necessário fazer manutenção constante?
  O mecanismo interno é o que faz o piano funcionar. Como qualquer outro instrumento, o piano esta sujeito ao uso e desgaste, por tanto é importante que esta parte vital do piano seja revisada por um técnico qualificado regularmente para assegurar um bom desempenho do instrumento. Cada nota deve ser regulada individualmente. Os pedais poderão também precisar ser ajustados.

Quem invento o piano?
 Um dos primeiros inventores foi Bartolomeo Cristofori , (Itália) 1709
   Entre as muitas personalidades as mais relevantes foram: John Broadwood ,(Inglaterra) ,Steinways ( América ),Chickering(America), Bechstein ( Alemanha), Erard (França).

Quais são as marcas mais famosas?

    Existem muitas, então vamos colocar as mais representativas de cada pais ,se quiser alguma informação específica mande sua pergunta ao nosso endereço eletrônico.
  
Alemanha :
   Bechstein /Bluthner /Grotian-Steinweg/Ibach/Ronish /Forster /Schiedmayer &sons/Uebel & Lechleiter/Zeiter& Winkelmann/ Perzina / Schiller

Inglaterra:
 Broadwood/Collard/Kirkman/Challen/Chappell/Brinsmead/Bentley/Challenger/Hopkinson/ Kamble/etc  

America
    Steinway/Chikering/Behr/Kimball/Emerson/Weber/Fischer

   França:

    Erard / Pleyel/ Gaveau / Herz

 Austria:

    Bosendorfer/Ehrbar/Rosler/Fritz/Hamburger /Hofmann/Holzletc

 Japão:

    Yamaha

    Czecoslovaquia:
     Petrof
   
Brasil:

    Fritz Dobbert/Essenfelder/Zimmermann/Shwartzmann / Brasil

Quais são os bons livros para quem quer saber mais?

    The piano , (Conta sobre a historia do Piano) , Cyril Elvilich.

    Theory and Practice of Piano Construction.( livro técnico),William B. White.

    Pianos and their Makers.(Biografias dos fabricantes de Piano),Alfred Dolge.

    Pierce Piano atlas (Se quizer saber sobre a data de fabricação do seu Piano).

    Piano Tuning ( tudo sobre afinação), J . Cree Fischer

    Piano servicing,tuning,& Rebuilding.( Fonte de informação técnica , Cobre praticamente todo o relacionado com restauração) Arthur A . Reblitz.

    The Purchaser's Guide to the Music industries ( Guia para saber como comprar um instrumento) , The music trades.
Informações retiradas: http://www.cassispianos.com/perguntas.htm

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Krystian Zimerman

Krystian Zimerman (5 de Dezembro de 1956) é um pianista polonês de música clássica. Zimerman nasceu em Zabrze e foi instruído no Conservatório de Katowice sob a orientação de Andrzej Jasinski. Sua carreira foi iniciada em 1975, quando venceu a Competição de Piano de Frederick Chopin Internacional em Varsóvia. Executou com a Filarmônica de Berlin sob a regência de Herbert von Karajan em 1976 e fez seu debut nos Estados Unidos com a Filarmônica de Nova Iorque em 1979. Viajou amplamente e fez várias gravações. Desde 1996 ensina piano no Conservatório em Basel, Suíça.
Zimerman é conhecido pelas suas admiráveis interpretações de música Romântica, mas já executou uma variedade extensa de pedaços de músicas clássicas.
Ele também é um partidário de música contemporânea. Por exemplo, Witold Lutosławski escreveu um concerto de piano para Zimerman, e depois ele gravou. As gravações mais conhecidas são os concertos de piano de Edvard Grieg e Robert Schumann com condutor Herbert von Karajan, os concertos de Brahms com Leonard Bernstein, os concertos de piano de Frédéric Chopin uma vez administrados por Carlo Mar.
Ele também tem uma ótima interpretação na Sonata em Si menor de Liszt.
Recentemente, Zimerman registrou o Concerto de Piano de Brahms N. 1 com Filarmônica de Berlim sob a direçao de Simon Rattle (DG 477 5413; Edição limitada DG 477 6021).
Prêmios
1975 Competição de Piano de Frederick Chopin internacional,Varsóvia(Primeiro prêmio).
1994 Sonning Prêmio,Dinamarca.

Meus preferidos no youtube



quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Steinway o piano dos concertos!

A marca é absolutamente clássica entre pianistas e músicos do mundo todo. Foi o preferido de John Lennon, Diana Krall  e Elton John tem o seu. A Steinway, maior fabricante de pianos do mundo, é sinônimo de extrema qualidade e beleza para criadores musicais.

A empresa Steinway é uma fabrica de pianos fundada há mais de 150 anos, em Nova York. Cada instrumento é feito à mão, exclusivo, envolvendo a participação de artífices vindos das mais diferentes partes do mundo. Cada piano da marca Steinway constitui um grande investimento, já que o mais barato custa 30 mil dólares. Para se ter uma idéia, um grande piano para concertos é vendido por mais de 100 mil dólares. Antes de chegar aos palcos do planeta, cada instrumento chega a ter mais de 12 mil peças na sua composição. São teclados, cordas, fios e pedais, de diversos tipos, mas tudo de primeira qualidade.

Um Steinway é uma verdadeira obra de arte. E cada modelo é talhado à mão como se fazia nos primeiros instrumentos, na segunda metade do século 19. A paixão dos proprietários pelo piano era tão grande que, na época, eles implantaram perto da fábrica um bairro onde viviam todos os seus empregados. Em 1972, a família Steinway vendeu a fábrica, e o bairro dos empregados deixou de existir. Atualmente, entretanto, são 400 artesões provenientes de 25 países que trabalham para produzir um piano Steinway. São jamaicanos, croatas, bósnios, naturais da Guiana, da Ucrânia e operários americanos ligados à arte de fabricar o instrumento. Eles talham cada peça a partir de oito tipos madeiras, dando-lhes forma, implantando-lhes os mecanismos, as teclas, as cordas, criando em cada peça uma identidade única. Não há dois pianos Steinway iguais. Em média, cada um demora um ano para ficar pronto. "O segredo é manter o mesmo espírito do meu avô, Henry Engelhard Steinway. Durante um século e meio, já produzimos mais de 560 mil pianos", diz o herdeiro Henry Steinway, neto do fundador e diretor da marca.
Martelo Steinway "é uma obra de arte"

A absoluta hegemonia desses pianos nos grandes concertos e principais conservatórios de música do mundo inteiro acompanha a marca desde sua criação. A Steinway & Sons foi fundada em 1853, em Nova York, pelo imigrante alemão Henry Engelhard Steinway. O primeiro piano, no entanto, havia sido feito na cozinha de sua casa, na Alemanha. Pouco depois ele iria para os Estados Unidos onde montaria a empresa. Em 1880, Steinway transferiu a produção dos instrumentos para a cidade de Astoria, próxima a Nova York. Em 2002, em Astoria, por exemplo, foram produzidos 2465 exemplares (há uma outra unidade da Steinway, em Hambugo, na Alemanha, que fabricou 1156 pianos). Nas comemorações dos 150 anos da marca, em 2003, o estilista Karl Lagerfeld criou um modelo que já está sendo disputado pelos colecionadores. O piano é feito em laca preta por fora e vermelha por dentro, como se fosse uma daquelas caixinhas japonesas. Uma verdadeira jóia musical!













Video de como é o funcionamento de um piano Steinway.

domingo, 29 de agosto de 2010

Maquina do tempo!

        Quando se ouve uma melodia de  Mozart,Beethoven ,Chopin,Bach entre outros compositores ,desperta na imaginação do apreciador da musica, a vontade de voltar ao tempo e ver o seu mestre tocar,e fica se imaginando sua aparência e como era o ambiente onde as suas composições era feita.
Pois bem é para isso que quadros foram feitos e algumas fotos também!!Com um tempínho livre nesse domingo usei o meu conhecimento histórico de muitos dias de curiosidades que estive na Internet a procura desses génios, e coloquei nessa postagens coisinhas interessantes...

Como seria chopin?Será que os quadros retratavam de forma fiel o rosto das pessoas?Tire suas conclusões!


E Beethoven?





















Liszt  mais recente que os demais  , tem em seu acervo fotos ao invés de quadros..

Liszt, aos 75 anos , com seu aluno Bernhard Stavenhagen
London, Abril 1886








 Mozart infelizmente só em quadro ,e ainda aguardando as pesquisas da autentificação de seu crânio no museu de Salzburgo .

















Por fim ...Bach e alguns pertences  de todos os compositores  que mostrei.
Piano de Mozart





Molde póstumo da mão de Chopin.
uma pequena mexa de cabelo de Beethoven

sábado, 28 de agosto de 2010

Dica de filme!

Fim de semana ,e talvez os músicos queiram alguma inspiração para ter mais animo em estudar ..
Que tal um bom filminho do seu compositor preferido?





Produzido ainda em 1945 A Song to Remember (br:"À Noite Sonhamos")  pela Columbia Pictures,é uma boa dica ao fans do maior romântico de todos ,o pianista e  compositor polonês Frédéric Chopin.







 O segredo de Beethoven ,uma otima dica para os amantes da musica desse génio!Um dos meus preferidos .














O maior clássico de todos os tempo de filmes de compositores ,não pode ser esquecido concorda?AMADEUS ,de 1984 considerado o 50° melhor filme dos EUA pela American Film Institute.
Livremente inspirado nas vidas dos compositores Wolfgang Amadeus Mozart e Antonio Salieri.
   Indicado para 53 prêmios, e recebeu 40, incluindo oito Oscars (entre eles o de melhor filme), quatro prêmios BAFTA, quatro Globos de Ouro e um prêmio DGA.

 Fica aqui um vídeo de uma das partes mais engraçadas e genias do filme ,na qual Mozart detona de vez com Salieri  e suas composições.





E por fim ,um filme recente porem muito difícil de encontrar  com legenda ou dublado para o português "Chopin: A vontade de amar " ou em polones muito famoso"Chopin:Pragnienie Milosci" Conta  a vida de Chopin ,filmado em Zelazowa Wola onde ele nasceu ,portanto muito realista ,como se pudesse voltar um pouco ao passado.Se alguém encontrar a legenda em srt e puder me mandar ficaria muito feliz ,pois nunca consegui assistir por ser apenas em polones .







Esses são um dos mais famosos ,conhecendo outros quem quiser deixe seu comentário e dica !!!
Não vi nenhum de Bach ainda ou de Liszt ;/  se souberem já sabem ?Comente o blog carece de comentarios!!

Algumas Curiosidades!

E viva o ouvido absoluto das crianças!!


 O video mais odiado pelos pianistas

 

Algum compositor sem criatividade ai?

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Caro leitor!!!!

Caro leitor é com muita satisfação que venho agradecer e comemorar a existência de 1 ano deste blog!!!! .
 
   Durante esse curto espaço de tempo entre meses  criativos e outros mais desanimados ,gostaria de agradecer a sua visita ao blog pois ela é de muita importância para o mesmo.O simples leitor que visita o Piano de todos por mais que seja 1 apenas ,é o suficiente para que a minha vontade de  redator de postar coisas novas  ao miníno prazo semanal ou diário continuasse a perseverar!
    Quando resolvi fazer o blog ,não contava que fosse gerar visitas ,na verdade criei por pura curiosidade e vontade de um dia ler novamente o que havia publicado para fazer uma auto analise.Portanto mais importante que a postagem em si ,é a sua participação, se você já tem o costume de me  visitar deixe seu comentário me contando oque o blog precisa para melhorar ,comente também se gosta  e acha criativo as postagens ou se falta algo nelas,qualquer comentário critico será muito util pois servirá de controle  para que a qualidade deste venha a melhorar sempre !Gostaria por fim de agradecer os visitantes de outros países ,fiquei muito feliz quando percebi que as suas visitas estavam aumentando ,e até gostaria de me comunicar com vocês do mesmo modo que com os Brasileiros,seria muito gratificante XD.Bom então é isso ,em breve novas curiosidades ,noticias ,compositores,biografias entre outras novidades do PIANO!Um grande abraço a todos, e não fiquem inibidos... comentem !!!

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

A superação é emocionante!

Com a vida as vezes aprendemos grandes lições,quando queremos desistir de lutar por algo é ai que a superação vem e mostra que nunca se pode dizer que é impossível um sonho ou seja qual for a situação.

Nesse post gostaria de mostrar um exemplo dessa palavra chamada superar :

Liu Wei perdeu os dois braços quando tinha dez anos mas mesmo assim não desistiu do sonho de ser pianista. Agora, aos 23, encantou a audiência do programa "China's Got Talent" que, estupefacto, assistiu à sua performance a tocar piano com os dedos dos pés.
"Para pessoas como eu só há duas opções: Uma é abandonar todos os sonhos, o que me levaria a uma morte rápida. A outra é lutar sem braços para conquistar uma vida notável", explicou Liu Wein ao júri, acrescentado que "estava no seu destino" atuar naquele concurso.
Liu Wei perdeu os dois braços aos dez anos, ao tocar num cabo de alta voltagem enquanto brincava às "escondidas" com os amigos. Oito anos depois do acidente, o jovem decidiu que queria ser músico profissional e aprendeu, em segredo, a tocar piano com os dedos dos pés.
A sua participação no programa televisivo emocionou a audiência e o júri, que lhe concedeu a passagem à fase seguinte do concurso. 

sábado, 21 de agosto de 2010

Johann Sebastian Bach


 

Quando resolvi postar a biografia desse compositor ,logo a primeira ideia que veio em mente foi que seria o mais difícil.Descrever um génio  talvez seja uma das tarefas mais complexas da linguagem .Enfim de modo resumido para que o leitor não perca muito o foco ,aqui está: 
.








  







 Boniface (Igreja em Arnstadt)
Johann Sebastian Bach, é considerado um dos maiores mestres da música, e o maior expoente da música barroca. Ele se insere como uma síntese musical de cinco gerações de músicos da família Bach, começando por Veit Bach (1550) até Wilhelm Friederic Bach (1845).

Johann Sebastian Bach, nasceu em Eisenach, cidade pequena da região da Turíngia , Alemanha. Em 21.03.1685. Bach, nasceu em uma família de músicos. Seguindo a árvore genealógica da família Bach, dos 33 Bach, de Veit até Johann Sebastian Bach, 27 foram músicos. J.S.Bach era filho de JohannAmbrosius Bach e Elisabeth Bach, seu pai era Haussmann, músico da prefeitura .

Bach, neste contexto, nasceu em um ambiente musical, exposto o que havia de melhor da música ocidental. Contando com 8 anos entra para a Escola de Latim de Eisenach, aprendendo tão bem o latim, que ultrapassa seus irmãos no domínio da língua. aos 9 anos perde sua mãe, mais tarde seu pai casa-se novamente, contudo com a saúde debilitada vem a falecer em 1695. Neste período Bach vai morar em Ordruf com seu irmão mais velho Johann Christoph, que lhe dá os primeiros ensinamentos no órgão, conta se que certa vez pediu a Christoph que lhe deixasse estudar algumas partituras de Pachelbel, que fora padrinho e professor de Christoph, mas este recusou. Sebastian então passou a copiar, todas as noites, as partituras do irmão, enquanto este dormia, para que pudesse estudá-las mais tarde. De nada valeu esse esforço, já que Christoph, ao descobrir as cópias, destruiu-as. Especula-se também que o esforço realizado por Sebastian para copiar as partituras na escuridão tenha sido responsável pela cegueira que o atormentou no final da vida.Em 1703, aos dezoito anos, Bach ascendeu ao posto de organista em Arnstadt, graças ao precoce domínio do instrumento.
Em 1705, Bach percorreu a pé o caminho de Arnstadt até Lübeck, somente para ouvir Buxtehude, famoso organista a quem o jovem Bach muito admirava, apresentar-se. Essa viagem custou-lhe o emprego, motivando-o a procurar outro emprego, que veio a ser em Mühlhausen, onde ele conheceu Maria Barbara, sua prima, com quem se casaria e teria 7 filhos. Bach introduziu a jovem no coral da igreja luterana local, o que causou transtornos burocráticos, e o fizeram abandonar o cargo. Maria Barbara adoeceu, vindo a falecer subitamente durante uma viagem do marido.
Lugares na vida de Bach
Ali escreveu também as primeiras cantatas. Só um ano depois, em 1708, foi nomeado organista da Corte, e em 1714 director de orquestra na corte do duque Wilhelm Ernst, em Weimar. De 1717 a 1723, Bach foi mestre-capela (Kapellmeister) na corte de príncipe Leopold de Anhalt-Köthen. Em 1720 morreu a primeira esposa, e um ano mais tarde voltou a casar-se, desta vez com a cantora Anna Magdalena Wülcken. A partir de 1723 e até à sua morte, foi Director de Música (Kantor) na igreja luterana de São Tomás em Leipzig. Chegou a ser convidado para a corte de Frederico II o Grande em Sans Souci. Morreu em 1750, depois de uma intervenção cirúrgica fracassada nos olhos. Bach foi ficando cego até perder totalmente a visão. Atualmente crê-se que a sua cegueira foi originada por diabetes não tratado.

Bach encabeçou uma família numerosa. Teve sete filhos no seu primeiro matrimónio e treze no segundo. Quatro dos seus filhos do seu segundo casamento transformaram-se em compositores respeitados. Entre eles se destacaram Wilhelm Friedemann Bach (1710-1784), que segundo o patriarca era o mais talentoso de seus filhos, Carl Philipp Emanuel Bach (1714-1788), de quem Mozart tinha uma opinião excelente, e que viria ser o Bach mais famoso de sua época, e Johann Christian Bach (1735-1782) que ficou famoso na Inglaterra. Entretanto, a confiança que Bach pôs em Wilhelm Friedemann teve tristes consequências depois do seu falecimento. Friedemann possuía uma personalidade evasiva, nunca se fixando nos empregos, e muitas vezes em dificuldades financeiras. Essas dificuldades levaram-no, muitas vezes, a vender várias partituras que pertenciam ao pai. Nesse processo perderam-se para sempre várias paixões compostas por Johann Sebastian (quem sabe agora fossem elas tão apreciadas como a Paixão segundo São Mateus e a Paixão segundo São João). Se não fosse sido o cuidado que teve Carl Philipp Emanuel Bach em conservar os manuscritos do pai, o mundo poderia ter sido privado de uma boa parte das obras primas de Bach.
  

Esses vídeos ajudam a mostrar atravez do grande pianista Glen Gould interprete de varias de suas obras , a genialidade de Bach.